PT

Intro

Marie Losier

 

A artista francesa Marie Losier tornou-se conhecida internacionalmente por realizar retratos poéticos em pelicula 16mm de músicos e cineastas de vanguarda que transcendem as convenções documentais, nos quais revela os seus assuntos de interesse, bem como parte de si mesma, uma criadora de imagens dedicada ao cinema analógico na era digital, com um desejo ilimitado de criar projetos artísticos com os outros.

 

Losier residiu durante muitos anos em Nova Iorque, onde chegou em 1994 para estudar pintura, tendo rapidamente entrado na órbita de estrelas que mais tarde apareceriam nas suas fotografias e filmes. Desenhou adereços para o dramaturgo Richard Foreman e aprendeu a filmar com câmara 16mm com o cineasta “underground” Mike Kuchar, no Millennium Film Workshop. Para Losier, as ligações inter-geracionais andam de mãos dadas com um impulso do cinema em canalizar um espírito sem restrições de criação artística e colaboração. O seu corpo de trabalho vincadamente pessoal, que vai de retratos íntimos a filmes performativos divertidos com figurinos e cenários criados pela artista, vídeos musicais e narrativas de género, é unificado pela sua atenção intuitiva ao ritmo e às composições artesanais com a sua câmara.

 

Repleto de comédia marcadamente física, que lembra o cinema mudo e a liberdade burlesca do cineasta “underground” norte-americano Jack Smith, o cinema de Losier é, acima de tudo, enraizado na performance. Cada filmagem é um evento ao vivo (ou experiência compartilhada), em que Losier, com a sua câmara Bolex portátil a tiracolo, é tanto participante como criadora. O figurino lúdico e a troca de códigos coexistem com explorações pungentes da identidade e do corpo.

 

A obra artística da artista, do cinema à fotografia, música ou desenho, foi o ponto de partida para a criação de uma exposição na Solar Galeria de Arte Cinemática no contexto do 30.º Curtas Vila do Conde Festival Internacional de Cinema. O trabalho desenvolvido ao longo dos últimos dois anos proporcionou a concepção da exposição intitulada “Excesso Chamalo”, criado pela artista em parceria com David Legrand, um dos criadores do inovador e multidisciplinar projeto “La Galerie du cartable”, que também será apresentado durante o festival. Em conjunto, Losier e Legrand conceberam ainda, propositadamente para a Solar e para o Curtas, um novo filme corealizado pelos dois. A Solar acolhe ainda um conjunto de instalações, desenhos e filmes, uma visita guiada à exposição pelos artistas, uma conversa entre Marie Losier e os realizadores portugueses João Pedro Rodrigues e Sandro Aguilar, e um conjunto de sessões de cinema no âmbito duma “carte blanche” elaborada por Marie Losier, onde esta coloca os seus filmes em diálogo com alguns dos seus autores de eleição.

 

Nuno Rodrigues

voltar atrás

Morada

Rua do Lidador, 139

4480-791 Vila do Conde

Rua do Lidador, 139

4480-791 Vila do Conde

Horários Galeria

Horário
Seg – Sáb
14:00 – 18:30

Horário
Seg – Sáb
14:00 – 18:30

Contactos

Galeria: solar@curtas.pt

S. Educativo: s.educativo@curtas.pt

Imprensa: press@curtas.pt


Escritório: 252 646 516

Loja das Curtas: 252 138 191

Galeria: solar@curtas.pt

S. Educativo: s.educativo@curtas.pt

Imprensa: press@curtas.pt


Escritório: 252 646 516

Loja das Curtas: 252 138 191

Social